Sexta-feira, 28 de Setembro de 2007

Raças de Gatos

Aqui estão as várias raças de gatos que existem:

(Clique para entrar nos links que desejar)

 

- Abíssinio

- Americano de Pêlo Curto

- Angorá

- Azul Russo

- Balinês

- Bengali

- Bobtail Japonês

- Bosques da Noruega

- Burmilla

- Chartreux

- Chinchila

- Cornish Rex

- Creme Inglês de Pêlo Curto

- Curl Americano

- Devon Rex

- Esfinge

- Europeu Comum

- Exótico de Pêlo Curto

- Gato Rafeiro

- Havana

- Inglês de Pêlo Curto

- Javanês

- Korat

- Maine Coon

- Manx

- Mau Egípcio

- Norueguês da Floresta

- Pêlo Curto Brasileiro

- Persa

- Preto Inglês De Pêlo Curto

Ragdoll

- Sagrado da Birmânia

- Siamês

- Somali

- Scottish Fold

- Tonquinês

 

tags:
publicado por Isabelita às 22:54
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Raças - Tonquinês

Tonquinês

Origem: América do Norte

Data de Origem: 1930

Evolução da Raça: Cruzamento de Siamês com Burmês

Classificação: Pêlo Curto

Tamanho: Médio

 

Fonte: Arca de Noé

publicado por Isabelita às 20:01
link do post | comentar | favorito
|

Raças - Scottish Fold

Scottish Fold

Origem: Escócia

Esperança de Vida: 12 - 14 anos

Classificação: Pêlo Curto

Peso: 2 - 6Kg

Tamanho: Médio

 

Tipo de Pêlo
Nos animais de pêlo curto, o manto tem um comprimento uniforme, denso, sedoso, macio e com uma textura leve, que pode variar de acordo com as regiões onde vive e com o clima em que está inserido. Nos animais de pêlo longo, o manto é mais denso na face e no corpo, sendo também aceite uma pelagem mais curta nas pernas e face. A cauda tem a forma de pluma, com tufos de pêlo nos dedos e nas orelhas.
Temperamento
É um animal muito dócil e a companhia ideal para pessoas de todas as idades. Geralmente convive muito bem com outros animais de estimação, incluindo cães. Adaptam-se a vida familiar de uma forma muito fácil. É um gato elegante, que dificilmente passa sem ser percebido, já que a sua aparência é totalmente fora do comum. Muitas pessoas apelidam o Scottish Fold de “ursinho de peluche”, ou “Coruja”, justamente pelo formato incomum das suas orelhas.

No surgimento da raça, quando quase ninguém conhecia a raça e as suas origens, pensava-se que a forma da sua orelha poderia provocar infecções, ou mesmo que os animais poderiam ficar surdos. Felizmente, todas essas suspeitas acabaram por tornar-se infundadas. A sobrevivência desta raça só foi possível graças ao cruzamento com gatos Pêlo-Curto Americanos e Pêlo-Curto Ingleses.

Os Scottish Fold envelhecem de uma maneira muito suave, podendo viver até 19 anos, sendo que alguns gatos de exposição, passaram mais de 10 anos nas lides de competição.
História
A particularidade desta raça, assim como nos Curl Americanos, é que têm as orelhas dobradas sobre o crânio, o que dá aos gatos um charme e uma beleza únicos.

William Ross, um pastor da zona de Coupar Angus, na Escócia descobriu em 1951 uma gata, de nome Susie, em uma fazenda próxima, que tinha as orelhas curvadas sobre a cabeça. Ross pediu para ficar com uma das crias, uma gata branca de pêlo curto que foi chamada de Snooks. A partir daí, Ross usou Snooks para dar origem a esta raça que tantos corações conquistou na América e em todo o mundo, o Scottish Fold.

Os gatos desta raça podem ter as orelhas dobradas ou orelhas normais. Os animais que têm a orelha dobrada são portadores de um gene dominante incompleto, resultado de uma mutação genética espontânea. As crias nascem com as orelhas normais e só depois de três a quatro semanas é que elas adquirem a curvatura, ou não.

Só os animais com as orelhas dobradas é que podem participar de competições, por isso e como nem todas as crias têm essa característica, às vezes é difícil para os criadores atender à procura de gatos desta raça.
Recentemente, Norton, um Scottish Fold esteve nas páginas da People’s Magazine, quando o seu dono, Peter Gathiers, escreveu dois livros sobre as viagens que fez com seu gato pela Europa( “O gato que foi para Paris”, e “O gato no estrangeiro”).
Descrição
O Scottish Fold apresenta uma estrutura óssea mediana, com um dorso arredondado e volumoso, cabeça bem formada e redonda, com queixo e mandíbulas fortes, nariz curto com ligeiro “stop”, e pescoço forte e musculoso. Os olhos são bem grandes, redondos e abertos com uma expressão doce, e geralmente da cor da pelagem. As orelhas do Scottish Fold são sua maior peculiaridade, de maneira que apresentam-se dobradas para a frente e para baixo, como um “boné” . As patas são curtas e robustas, com coxas musculosas e a cauda, em forma de pluma nos animais de pêlo longo deve ser flexível e ter, no mínimo, dois terços do comprimento do corpo.
Variantes
Branco, Azul, Vermelho, Preto, Creme, Chinchila Prateado, Chinchila Dourado, Prateado Fumado, Dourado Fumado, Chinchila Vermelho, Fumado Vermelho, Black Smoke, Blue Smoke, Cameo Smoke, Classic Tabby, Mackerel Tabby, Spotted Tabby, Ticked Tabby, Patched Tabby, Silver Tabby, Blue Silver Tabby, Blue Silver Patched Tabby, Blue Silver, Red Tabby, Brown Tabby, Blue Tabby, Cream Tabby, Cameo Tabby, Tartaruga, Calico, Dilute Calico, Azul-Creme e Bicolor
Fonte: Arca de Noé
publicado por Isabelita às 19:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Raças - Somali

Somali

Origem: Canadá / EUA

Esperança de Vida: 12 - 14 anos

Classificação: Pêlo Semi-Longo

Peso: 3 - 5Kg

Tamanho: Médio

Alimentação: Exigente

 

Tipo de Pêlo
Os Somali têm um pêlo médio, relativamente longo, mas curto nos ombros; sedoso, com uma textura fina, suave ao toque e quanto mais denso for o pêlo, melhor. O subpêlo deve ser claro com malhas cor de chocolate para produzir um efeito de prata com tons de pêssego.
Temperamento
Os gatos Somali são animais inteligentes, muito ágeis e com muito vigor, brincalhões, amigos, bem humorados e extremamente sociáveis, apesar de não serem tão extrovertidos como os Abissínios. Os Somalis não gostam de passar muito tempo dentro de casa, mas quando estão em contacto com a família, comunicam-se muito bem com as pessoas, fazendo-o de uma forma muito suave e agradável.

Tem rompantes de energia, gostando de brincar com bolas e brinquedos e saltar como um macaco. Algumas vezes seguram brinquedos ou a própria comida como se fossem um macaquinho. Alguns animais têm a capacidade de abrir torneiras, tudo com o intuito de brincar com a água, uma das suas distracções favoritas.
História
O Somali pode ser visto como um Abissínio de pêlo longo, originado de um inesperada introdução de um gene recessivo de um gato Abissínio. O que continua a ser um mistério, é como o gene foi introduzido nesse gato. Depois da 2ª Guerra Mundial, dizia-se que havia apenas uma dúzia de exemplares de gatos Abissínios, e as ninhadas destes gatos (muitas de origem e procedência desconhecida) foram cruzadas com gatos de Inglaterra e de outras regiões.

Esta mistura de “ingredientes desconhecidos” pode explicar em parte a introdução do gene de pêlo longo nos Abissínios. Se um animal tiver o gene de pêlo curto como dominante, só irão nascer filhotes de pêlo curto, a única excepção é feita quando os dois animais cruzados tiverem o gene de pelo longo como dominante; neste caso, a cria pode ser de pêlo longo ou pêlo curto.

O primeiro caso de Abissínios com o pêlo longo aconteceu com animais canadianos, americanos, australianos e neozelandeses. Estes primeiros Somalis “primitivos” a princípio foram totalmente discriminados pelos seus criadores, que tinham vergonha de mostrarem as crias de pêlo longo. A situação só mudou quando alguns criadores pensaram em aperfeiçoar a nova linhagem de Abissínios de pêlo longo até poderem ser considerados uma nova raça, os Somalis.

Evelyn Mague foi uma das pioneiras na criação de Abissínios de pêlo longo nos Estados Unidos, o que a transformou também numa das precursoras da criação de Somalis. Foi Evelyn quem baptizou a raça com o nome de Somali, já que a Somália é um país vizinho da antiga Abissínia.

Ate serem aceites na Cat’s Fanciers Association (CFA), em 1979, os criadores de Somalis foram criticados e ridicularizados em exposições e por outros criadores já que todos achavam que os gatos não passavam de uma anomalia genética e nunca poderia ser considerado uma raça. Hoje em dia, a raça está difundida em quase todo o mundo, principalmente nos Estados Unidos e na Austrália, mas também na Europa e no Japão.
Descrição
O Somali tem um corpo médio, elegante, com bom desenvolvimento muscular, com boas proporções, sendo um pouco maior em tamanho do que o Abissínio e com ossos mais largos do que o Siamês. A cabeça é moderada, cuneiforme, com um nariz médio de cor rosada e um queixo arredondado; orelhas grandes, com tufos, afastadas e pontiagudas, parecendo estarem sempre alerta; olhos grandes e expressivos cor de avelã, âmbar ou verdes, com pálpebras escuras, dando a impressão de usar “óculos” que rodeiam seus olhos amendoados. A cauda do Somali é comprida, grossa na base, afunilada e bastante peluda, com forma de escova, parecendo uma raposa. Os animais desta raça tem pernas compridas e esguias, proporcionais ao corpo, com mãos pequenas e ovais, com almofadas rosadas e tufos entre os dedos.
Variantes
Ruddy ou Vulgar(manto castanho dourado com malhas castanho escuras ou pretas); Sorrel ou Ruivo (manto mais acobreado com malhas cor de chocolate); e o Sorrel Prateado (manto cor de canela e o subpêlo de cor mais suave)
Fonte: Arca de Noé
tags: ,
publicado por Isabelita às 19:50
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Raças - Siamês

Siamês

Origem: Sião, actual Tailândia

Esperança de Vida: Mais de 15 anos

Classificação: Pêlo Curto

Peso: 2 - 5Kg

Tamanho: Médio

Alimentação: Exigente

Tosquia: Necessita de cuidados com o pêlo

 

Tipo de Pêlo
Curto e de textura fina com um aspecto lustroso, as extremidades possuem sombras acinzentadas.
Temperamento
É o gato doméstico mais extrovertido de todos, extremamente inteligente e apegado ao dono.
É também um animal vivaz, exuberante, bastante amável e arisco.
Introdução
De constituição física esbelta, com um temperamento ao mesmo tempo majestoso e ternurento, o Siamês é sem dúvida um dos gatos mais atraentes e populares do mundo. A Biblioteca Nacional de Banguecoque, possui uma colecção de manuscritos que datam do século XIV, nos quais é descrito um gato de tipo Siamês, chamado "vichien mas". Os Siameses foram introduzidos na Inglaterra em finais do século XIX, surgindo logo de seguida nos Estados Unidos. Não foi só o temperamento incomum que o tornou tão popular. Os Ingleses, responsáveis pelo apuramento da raça, ficaram encantados com o contraste belíssimo das suas cores, e com o corpo marfim e as extremidades em castanho escuro quase preto. A variante original dava pelo nome de Seal Point, sendo um pouco diferente do Siamês actual, com a cabeça, olhos e corpo arredondados.
Descrição
Corpo de tamanho médio, de aspecto atlético; cabeça triangular, comprida e estreita com nariz comprido; orelhas grandes e ponteagudas; olhos amendoados de cor azul safira; patas finas e longas; cauda comprida e esguia.
Variantes
Podem-se considerar quatro variantes clássicas: Seal Point, Blue Point, Chocolate Point e Lilac Point; mais recentemente surgiu o Red Point, de extremidades avermelhadas, resultado do cruzamento entre Siameses e gatos de rua com Pêlo vermelha.
Observações
Dado o seu carácter de grande extrovertido exige muita atenção dos seus donos.
Fonte: Arca de Noé
publicado por Isabelita às 19:42
link do post | comentar | favorito
|

Raças - Sagrado da Birmânia

Sagrado da Birmânia

Origem: Birmânia / França

Data de Origem: Século XV

Esperança de Vida: 12 anos

Classificação: Pêlo Semi-Longo

Peso: 4 - 8Kg

Tamanho: Grande

Tosquia: Necessita de cuidados com o pêlo

 

História
Esta raça, com prováveis origens ancestrais apenas conheceu algum crescimento no mundo ocidental no final da primeira metade do século XX. Na verdade, o estalão que o descreve hoje é resultado de uma atenção primordial dos criadores e possivelmente estará um pouco longe do original que descrevem as lendas budistas.
Temperamento
Social por excelência, estabelece rapidamente um bom relacionamento quer com o Homem quer com alguns animais.
Descrição
A cabeça é arredondada em que o nariz não sobressai pelo tamanho mas sim pela ponta mais escura que o restante. As orelhas são médias com pontas arredondadas. Os olhos são redondos de cor azul-safira. As pernas são grossas e as patas grandes, redondas e com pêlo de tamanha médio e bastante solto. A cauda é felpuda e comprida.

Este gato colorpoint tem umas características luvas e botas brancas. O Sagrado da Birmânia existe em seal, azul, chocolate, lilás, vermelho, creme em colorpoint, tabby, tortie ou torbie. Recentemente apareceram noutras cores como silver, smoke, cinnamon, fawn, caramelo, entre outros, que ainda não foram aprovados pelo stardard.
Variantes
Existem algumas variantes desta raça, no entanto não existe grande consenso relativamente à descrição pormenorizada de cada variante.
Fonte: Arca de Noé
publicado por Isabelita às 19:33
link do post | comentar | favorito
|

Raças - Ragdoll

Ragdoll

Origem: EUA

Esperança de Vida: 10 - 12 anos

Classificação: Pêlo Semi-Longo

Peso: 4 - 9Kg

Tamanho: Médio

Alimentação: Médio

Tosquia: Necessita de cuidados com o pêlo

 

Tipo de Pêlo
Comprido, cheio e denso, bastante sedoso, espalhando-se por todo o dorso do animal, sendo que o pêlo na cabeça é curto e na cauda é mais longo. Dependendo do tipo de clima, pode apresentar um manto mais curto.
Temperamento
É um gato bastante tolerante aos caprichos e fraquezas dos outros, dedicando-se com muita alegria aos seus donos. Dá-se muito bem com crianças, idosos e até mesmo com outros cães. Os Ragdolls são fiéis a ponto de irem receber os seus donos à porta de casa, acompanhá-los pela casa durante o tempo que for necessário e até dormir com eles. É um animal muito amoroso, que mostra-se muito cuidadoso até ao arranhar as pessoas.

Apesar de tanta energia, são considerados gatos de chão, isto é, não costumam sair a saltar a todo o momento, sendo que depois de adultos são animais muito calmos, muito próprios para apartamentos, por exemplo. Muitas vezes são considerados os animais ideais para pessoas ocupadas, já que o Ragdoll toma o seu próprio banho de língua regularmente e para tratar do seu pêlo basta um pente de aço, uma vez que seu pêlo emaranha-se menos do que é vulgar em outros gatos. Como o pêlo adapta-se ao clima, convém ter atenção à uma maior queda de pêlo durante o Verão.
História
A raça teve início nos anos 60, na Califórnia, graças aos esforços da criadora Ann Baker. Ela criou Josephine, uma fêmea de pêlo longo branco, muito amorosa que tinha marcas muito características dos Siameses e de outros gatos de pêlo longo como os Persas, e cruzou-os com animais Birmaneses até que conseguiu o resultado que queria. A raça é muito rara fora dos Estados Unidos, onde só foi reconhecida em 1965. Na Grã-Bretanha só foi aceite nas exposições há bem pouco tempo.

O Ragdoll, que em português significa “boneca de trapos”, tem um físico imponente, mas quando lhe pegamos ao colo seus músculos se descontraem, tornando-se fraco, mole e frágil como uma boneca de pano, vindo daí o seu nome. Outra fama dos animais desta raça é a de que seriam mais resistentes à dor, já que os Ragdolls originais nasceram depois de sua mãe, Josephine, ter sido ferida num acidente de automóvel e ficado dois dias ferida, até ser recolhida a assistida para sobreviver com sucesso. Mas segundo alguns criadores, o limite de resistência de dor dos Ragdolls são parecidos com o de outras raças, e pensar de maneira diferente parece ser muito arriscado.
Descrição
O animal ideal tem uma tamanho médio, com tendência a grande, com um dorso largo, comprido e sólido, com ossos fortes. É um dos maiores gatos domésticos de que se tem notícia em termos de peso. As fêmeas podem ser um pouco menores do que os machos. O corpo é firme e musculoso, mas sem ser gordo, com um peito largo e os quartos traseiros bem robustos; o manto é relativamente longo, sendo que na cauda o pêlo é mais comprido, em forma de pluma.

A cabeça é larga, com a forma de um triângulo equilátero, onde todos os lados são iguais quando medidos desde a parte de fora da base das orelhas, até o fim do harmonioso focinho, que tem os molares salientes e a ponta do nariz castanha escura. Quando levantamos o pêlo da cabeça suavemente, podemos ver a estrutura óssea do gato. O crânio entre as orelhas é achatado, com um pescoço longo e musculatura firme e queixo redondo e cheio. O Ragdoll tem olhos azuis muito vivos e ovais, afastados um do outro e levemente rasgados, mas o mesmo tempo bem abertos; orelhas médias e arredondadas nas pontas.

As pernas do Ragdoll são de comprimento médio, têm estrutura óssea mais leve, apresentando pernas anteriores um pouco mais curtas do que as posteriores. As patas são bem fortes, grandes e redondas, com almofadinhas castanhas escuras ou pretas. As crias nascem totalmente brancas ou creme, e a coloração do pêlo só começa a surgir depois do quarto ou quinto dia de vida, mas a cor do pêlo só vai tornar-se definitiva a partir dos dois anos de vida e só vai atingir seu tamanho máximo aos quatro anos de idade.
Variantes
Bicolor (cor suave; peito, barriga e pernas brancas; ponta do focinho, orelhas e cauda escuras); Colourpoint (cor suave, com as pontas mais escuras); Mitted (peito e queixo brancos; patas dianteiras “enluvadas”); Cores: Seal-Point, Chocolate-Point, Blue-Point, e Lilac-Point.
Fonte: Arca de Noé
publicado por Isabelita às 19:26
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Raças - Preto Inglês De Pêlo Curto

Preto Inglês De Pêlo Curto

Origem: Grã-Bretanha

Esperança de Vida: 9 - 15 anos

Classificação: Pêlo Curto

Peso: 4 - 8Kg

Tamanho: Grande

 

Tipo de Pêlo
Curto e denso, de cor negra-azeviche até à raiz.
Temperamento
Bem-humorado e muito inteligente, adapta-se bem à vida em casa.
História
Símbolo do azar, o gato preto têm sido alvo de medo, superstição e veneração ao longo da história. Apesar deste tipo de crenças, esta raça, dona de uma beleza singular, é dócil e companheira, não possuindo nada que justifique as três batidas na madeira com os nós dos dedos. Foi uma das primeiras raças a ser exibida no Palácio de Cristal de Londres, no final do século XIX, sendo utilizados para a sua criação selectiva, os melhores exemplos de gatos vadios Ingleses.
 
Descrição
Corpo forte , corpulento e musculoso; cabeça redonda e larga, com orelhas de tamanho médio e arredondadas nas pontas; olhos grandes, redondos, cor-de-laranja vivo ou cobre; patas curtas e bem proporcionadas; cauda curta e grossa.
 
Variantes
Não existem variantes.
 
Observações
Para manter a pêlo bonita e viva , escove-a duas vezes por semana, com uma escova macia; os banhos podem ser dados a cada dois meses.
 
Fonte: Arca de Noé
publicado por Isabelita às 19:20
link do post | comentar | favorito
|

Raças - Persa

Persa

Origem: Grã-Bretanha

Classifiação: Pêlo Longo

Peso: 3 - 7Kg

Tamanho: Pequeno

 

História
Uma das raças, senão a raça mais popular do mundo, o Persa é o nome vulgarmente dado à maior parte dos gatos de aspecto exótico de pêlo comprido. Nos Estados Unidos estes gatos são classificados oficialmente de Persas, sendo as suas cores consideradas variantes. Na Inglaterra dão pelo nome de Longhairs e considera-se que cada cor corresponde a uma raça diferente (como por exemplo o Chinchila). É provável que os gatos de pêlo comprido se tenham originalmente desenvolvido em países de clima frio como a Rússia, onde os rigores do tempo obrigaram ao desenvolvimento de uma pelagem longa. Pensa-se que os primeiros exemplares a chegar à Europa tenham vindo da Turquia no século XVI, e também da Pérsia, tendo resultado do cruzamento das duas raças o Persa actual. A sua popularidade é enorme, ultrapassando largamente em número de registos todas as restantes raças.
Temperamento
Embora com características próprias de cada variante os Persas são em geral animais afectuosos e bastante apegados aos donos.
Descrição
Corpo forte e arredondado; cabeça redonda e maciça, com nariz pequeno; orelhas pequenas de pontas arredondadas; olhos grandes e redondos, de cor condizente com a Pêlo; patas curtas e grossas; cauda curta mas proporcional ao corpo.
Tipo de Pêlo
Existem vários gatos de pêlo comprido que não são do tipo Persa (ex: o Maine Coon e o Angorá), possuindo um pêlo menos felpudo do que estes, corpo mais magro e o rosto mais estreito. A pelagem soa Persas é extraordinariamente densa, macia e sedosa. Os pêlos longos e espessos, mas não lanudoss, necessitam de cuidados diários.
Variantes
São reconhecidas todas as cores e todas as divisões da categoria tradicional tais como o sólido, Tortie, Silver, Tabby e Partcolor.
Fonte: Arca de Noé
tags: ,
publicado por Isabelita às 19:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Raças - Pêlo Curto Brasileiro

Origem: Brasil

Esperança de Vida: 10 - 15 anos

Classificação: Pêlo Curto

Tamanho: Médio

 

 

publicado por Isabelita às 19:11
link do post | comentar | favorito
|

Sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 1 seguidor

Pesquisar

Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivos Recentes

Raças de Gatos

Raças - Tonquinês

Raças - Scottish Fold

Raças - Somali

Raças - Siamês

Raças - Sagrado da Birmân...

Raças - Ragdoll

Raças - Preto Inglês De P...

Raças - Persa

Raças - Pêlo Curto Brasil...

Arquivos

Setembro 2007

tags

todas as tags

Que horas são?

online


Visitas

blogs SAPO